loader image
Pesquisar
Close this search box.

Saiba mais sobre o novo imposto que afetará compras em Shopee e Shein!

Saiba tudo sobre o novo imposto nas compras internacionais em Shopee, Shein e além!

A reforma tributária proposta pelo governo brasileiro trará mudanças substanciais ao sistema de impostos do país, incluindo a tributação de compras realizadas em sites estrangeiros, como Shein e Shopee, a partir de 2027. Essa medida tem como objetivo promover a equidade na concorrência com o comércio nacional e aumentar a arrecadação de receitas para o Estado.

Atualmente, compras de até US$ 50 feitas em sites internacionais estão isentas da taxa de importação, porém ainda sujeitas ao ICMS estadual. Com a nova proposta, todas as compras, independentemente de seu valor, serão tributadas pelo Imposto sobre Valor Agregado (IVA).

Explore os detalhes do novo imposto

Novo imposto

Nos últimos anos, tem havido um crescimento significativo nas compras realizadas em sites estrangeiros, como Shopee e Shein. Esse aumento pode ser atribuído a uma série de fatores, incluindo a conveniência oferecida pelo comércio eletrônico, a variedade de produtos disponíveis e, muitas vezes, preços competitivos.

Adicionalmente, o aumento da conectividade global e a expansão dos serviços de entrega internacional tornaram mais acessível para os consumidores brasileiros comprar de varejistas estrangeiros. Essa tendência tem impactado não apenas os hábitos de consumo, mas também o panorama do varejo, desafiando as empresas locais a se adaptarem à competição global.

Quanto ao Imposto sobre Valor Agregado (IVA), trata-se de uma taxa única que substituirá tarifas como o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) e a Contribuição Sobre Bens e Serviços (CBS), tanto em nível estadual quanto federal. Consequentemente, essa taxa será aplicada tanto a produtos quanto a serviços adquiridos nacional e internacionalmente.

Segundo Bernard Appy, secretário extraordinário responsável pelo assunto, o impacto sobre o consumidor brasileiro será mínimo. Assim, espera-se que, mesmo com a implementação do IVA, as taxas se mantenham próximas às atuais 17% do ICMS, a menos que haja um aumento por parte dos estados.

Desvendando a importância dessas Taxas

Impostos sobre compras em sites estrangeiros são considerados essenciais por várias razões:

  • Equidade fiscal: As compras feitas em sites estrangeiros frequentemente escapam da tributação enfrentada pelos produtos adquiridos localmente, criando desigualdades no mercado. A tributação dessas compras busca nivelar o campo de jogo entre varejistas nacionais e estrangeiros.
  • Geração de receitas: Ao tributar compras em sites estrangeiros, o governo pode gerar receitas adicionais destinadas a áreas importantes, como saúde, educação e infraestrutura.
  • Estímulo ao comércio local: Impostos sobre compras em sites estrangeiros podem incentivar os consumidores a adquirir produtos de empresas nacionais, apoiando a economia local e os empregos.
  • Regulação do mercado: A tributação dessas compras também pode ajudar a regular o mercado, garantindo que os produtos importados atendam aos mesmos padrões e regulamentações que os produtos vendidos localmente.

Em resumo, essas taxas são vistas como necessárias para garantir equidade fiscal, gerar receitas, promover o comércio local e regular o mercado, beneficiando assim a economia como um todo.

Verifique se compras acima de US$ 50 ainda serão tributadas na importação

A reforma tributária não propõe alterações nas diretrizes do imposto de importação para compras acima de US$ 50. Portanto, essas transações continuarão sujeitas à alíquota de 60% para o imposto de importação.

Essas medidas têm como objetivo simplificar o sistema tributário e reduzir a carga fiscal para famílias de renda mais baixa, promovendo uma maior equidade no sistema tributário do Brasil. As novas regulamentações tributárias estão previstas para entrar em vigor somente em 2027, permitindo que consumidores e empresas se adaptem às novas exigências do sistema tributário proposto.

Com essas mudanças, o governo pretende não apenas simplificar o sistema de impostos existente, mas também alinhar a legislação tributária brasileira com as práticas internacionais, beneficiando tanto o mercado interno quanto as relações comerciais internacionais.

Em conclusão, a reforma tributária proposta pelo governo brasileiro traz consigo mudanças significativas no sistema de impostos do país, especialmente no que diz respeito à tributação de compras em sites estrangeiros. Embora a intenção seja simplificar o sistema tributário e promover equidade fiscal, essas alterações levantam questões sobre seu impacto nos consumidores e no mercado como um todo.

É crucial que tanto consumidores quanto empresas acompanhem de perto esses desenvolvimentos e estejam preparados para se adaptar às novas regulamentações tributárias. Além disso, será importante monitorar como essas mudanças afetam os hábitos de consumo, as operações comerciais e a economia como um todo, tanto em nível nacional quanto internacional.

Com um entendimento claro das implicações dessas reformas tributárias, os indivíduos e as empresas estarão melhor equipados para tomar decisões informadas e se ajustarem efetivamente a um ambiente tributário em constante evolução.

Você pode se interessar: